Acesso restrito a Candidatos
     
CPF:
 
Senha:
     
Esqueceu sua senha?
 
Notícia
  7 DICAS PARA MOSTRAR O SEU VALOR NA ENTREVISTA DE EMPREGO
 

 

A felicidade ao receber uma ligação marcando a entrevista de emprego geralmente é logo suprimida pela ansiedade. Afinal são poucos minutos para demonstrar o seu valor, fisgar o recrutador e conquistar a oportunidade profissional.

Confira 7 dicas essenciais para “mandar bem” na entrevista de emprego:

 

1 Preparação começa com o currículo

 

Para se sair bem em uma entrevista, a preparação, de acordo com os especialistas começa ao escrever o currículo. É que o documento é o fio condutor dos principais pontos que serão abordados na conversa com o recrutador.

A primeira providência é estruturar o currículo. Ao escrevê-lo reflita sobre tudo o que aconteceu na sua trajetória quais foram os significados para a sua vida profissional

Atente às entregas feitas em cada um dos lugares pelos quais passou. O currículo deve falar dos resultados que o profissional obteve não só dos conhecimentos e atividades exercidas

 

2 Divida a carreira em etapas para estruturar a conversa com o recrutador

 

De acordo com Werner, é importante dividir a sua carreira em etapas. Estruture a parte da carreira onde teve aprendizado, em seguida veja onde começa a etapa de utilização das ferramentas aprendidas, que é seguida pela fase de desenvolvimento das ferramentas de liderança e por fim pela etapa de aplicação das habilidades de liderança.

Reflita sobre as suas atividades exercidas. Em cada uma das fases da sua carreira, esteja pronto para relacionar com os eventos transcorridos.

 

3 Pesquise informações sobre a empresa e o cargo

 

De uma forma geral, os executivos não se preparam para as entrevistas de emprego. Saber o que se espera do profissional que ocupe aquela posição é essencial para ter “ponta da língua” à razão pela qual você pode ser a pessoa certa para o cargo. Nesse ponto vale desde conversar com pessoas que já trabalhem na empresa, como até visitar o local e se apresentar como candidato.

A especialista em gestão de recursos humanos, Claudia Bitencourt, lembra que tudo isso é importante para você saber responder porque quer mesmo trabalhar lá. Quanto mais informação o profissional puder ter melhor porque é um processo de escolha mútua.

 

4 Foco em resolver o “problema” do recrutador

 

É claro que o seu objetivo é conquistar a oportunidade profissional, mas demonstre, durante a conversa, estar atento às necessidades da empresa. O foco da conversa deve ser em resolver o problema do empregador. O que a empresa está precisando?

Por isso que as informações colhidas antes da entrevista são tão importantes. São elas que darão o embasamento necessário para você mostrar que o seu perfil é indicado.

 

5 Prove competências a partir de ações e resultados

 

Ao fazer a breve apresentação da sua carreira, geralmente algo que acontece logo no início da conversa com o recrutador, enriqueça as informações do currículo falando sobre as ações e resultados.

É interessante listar projetos importantes que ele realizou dando exemplos, mostrando números, atos e ações. Seja específico sobre o grau de responsabilidade em cada uma das funções, diga quantas pessoas eram lideradas por você, por exemplo. Indique a quem você se reportava. Não deixe estes detalhes escaparem.

 

6 Fale sobre o seu desenvolvimento profissional

 

Além dos valores que você gerou nas empresas em que trabalhou, lembre-se também de abordar o aprendizado para o desenvolvimento profissional.

Mesmo fora da fase de aprendizado, propriamente dita (faculdade, estágio, pós-graduação), o desenvolvimento deve ser mantido. É trazer uma nova perspectiva e mostrar que a sua carreira é pautada em desafios.

Promoções, novos projetos e equipes ensinaram o quê? Quais as novidades em cada etapa da carreira merecem destaque, em sua opinião? Claudia lembra que o autoconhecimento é a regra de ouro. Uma pessoa que não se conheça não tem ideia clara do potencial das suas realizações.

 

7 Atente à comunicação, treine antes se for preciso

 

Sem esta competência, você não conseguirá fazer absolutamente nada do que os especialistas recomendam nos itens anteriores. As pessoas falham muito na comunicação. Não se esqueça de que a prática é a mãe da excelência. Treine, pratique, desenvolva esta habilidade.

 

Fonte: Exame.com 

 
     
 
Ápice Assessoria, Consultoria e Terceirização Ltda - Rua Cândido Machado, 362 Sala 501- Centro - Canoas/RS - 92010-270
Todos os direitos reservados - 2011